Feliz Natal

  



  

 

 




  


click to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own text

  











  












  

click to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own textclick to generate your own text

  



 










"Glória a Deus nas Alturas
e Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade"






QUE ESTE NATAL...
Que este Natal possa lhe trazer momentos de fé e esperança.
Que você possa fazer do dia de Natal todos os dias da sua vida.
Que a paz possa reinar eternamente em seu coração deixando que a alegria se manifeste em todos os momentos da sua vida.
São os meus sinceros votos para o(a) Amigo(a), Seguidor(a) e Visitante.

Feliz Natal e Próspero 2018!
(Conto e Encanto)








  



  

domingo, 31 de janeiro de 2016

O Uso das Máscaras


As máscaras surgiram em 30.000 anos A.C. onde era fabricada e ornamentada para ser usada em celebrações, cultos e rituais de povos primitivos. 

No Egito Antigo, as máscaras eram usadas na crença da passagem para a vida eterna. Colocavam uma máscara na face dos mortos. 

Os Gregos usavam as máscaras em cerimônias religiosas. 

Na China, as máscaras eram usadas para afastar os maus espíritos. Desde o início do século XX, as máscaras eram usadas no Teatro Oriental, máscara como parte do figurino de suas peças. 

Já no Teatro Ocidental, as máscaras traduziam as expressões de alegria e de tristeza, representando os sentimentos do personagem de um rei, de um guerreiro.

 Na Itália eram usadas pelos "bobos da corte", artistas do riso, transformaram-se em Arlequim, Pulcinella, Pierrot e Colombina, personagens que inspiraram o Carnaval de Veneza.

No século XV, os historiadores registram o "Ball Masquê", como o primeiro baile de máscaras. No Ball Masquê o uso de máscaras era obrigatório e satisfatório devido a constantes conflitos políticos. Os cortesãos mascarados faziam brincadeiras, confiantes no anonimato, extravasando todos os seus impulsos reprimidos, libertando-os das normas sociais. 

Em Veneza, as máscaras tornaram-se peças decorativas, transformando-se em principal atividade econômica para a região.

(Fonte: carnaxe.com.br)

Nenhum comentário: